Meditação

Como ensinar a meditação para as crianças

Como ensinar crianças a meditar
Escrito com carinho por Yoga Sampa

 Originalmente publicado por Camila Fernandes em Infância Zen.

Crianças raramente gostam que lhes digam o que fazer, especialmente se elas já estão ocupadas com alguma outra coisa. Ao ensiná-las como meditar, o melhor é utilizar um período de tempo do dia estabelecido para ser dedicado a essa atividade.

 LEIA TAMBÉM: Alunos melhoram notas com prática de yoga

Algumas crianças podem achar estranho e diferente do que estão acostumadas a fazer. A maioria das crianças gosta de meditar por um tempo, curto ou médio, determinado. Essas atitudes são normais e elas podem ser fortemente encorajadas a meditar diariamente, até que isso se torne um hábito natural.

A maioria das crianças gosta de meditar por um tempo, curto ou médio, determinado.

A partir de então, elas a buscarão por esse momento, pois este será o momento em que sentirão que seu ser mais profundo se realiza. A meditação passará, assim, a ser uma das suas atividades favoritas.

Benefícios da Meditação para Crianças

✔   Promove a concentração
✔   Desenvolve equilíbrio emocional
✔   Controla a ansiedade
✔   Promove a interiorização
✔   Melhora a atenção plena
✔   Estimula a alegria e felicidade
✔   Melhora a autoestima e autoconfiança
✔   Aumenta a criatividade e imaginação
✔   Melhora a memória
✔   Conecta com essência
✔   Promove a paz, serenidade e tranquilidade
✔   Desenvolve inteligências múltiplas

O exemplo tem mais força que as regras

Sempre que uma criança se recusar a cooperar, é preciso dar a oportunidade da escolha. Ela poderá escolher permanecer e participar da meditação ou poderá fazer alguma outra atividade longe dos que estão meditando.

Exemplo inspira crianças a meditarem

Como a meditação constitui um período de tempo em que a criança estará em contato consigo mesma, quando ela não desejar meditar, é interessante não oferecer alternativas tentadoras, como brincar com um amigo ou ver desenho na TV. Permitir que ela escolha praticar ou não, sem dar outras opções. Caso ela não queira praticar, dar a opção de apenas observar sem fazer outra atividade.

 LEIA TAMBÉM: 5 razões para incluir meditação no currículo das escolas

Não é bom forçar constantemente a criança a meditar. Isso pode significar abuso da autoridade por não levar em consideração os sentimentos daquele que a ela, se submete. Tal dominação sempre provoca ressentimento.

Como ensinar seus filhos a meditar

Se a meditação se tornar uma prática familiar, as crianças a aceitarão muito mais prontamente. Isso serve para outras atividades e hábitos que temos a intenção de implementar.

Se a meditação se tornar uma prática familiar, as crianças a aceitarão muito mais prontamente.

Precisamos passar por essa fase inicial dando o exemplo e realizando a meditação individualmente e de maneira regular. As crianças, especialmente as menores, aprendem por imitação e identificação com os pais.

Meditação com os filhos através do exemplo

Após algum encorajamento, a maioria se alegra em realizar a meditação de forma espontânea, por sua livre e espontânea vontade. Elas sentirão que também são responsáveis pelo bem estar e pela comunhão familiar.

Nossos filhos são ótimos imitadores

O encorajamento constante é no entanto essencial. O tempo regular da meditação em família pode ser aumentado, de modo a incluir um exercício de consciência, o compartilhamento de sentimentos e ideias ou resolver problemas.

Todas essas atividades são melhores realizadas se, inicialmente, meditarmos e nos centrarmos. Também, quando surgirem grandes problemas, é interessante sentar para meditar, ou apenas procurar ficar em silêncio para se acalmar.

Criança meditando com a mãe

Desta forma, vamos ganhando a oportunidade de aprendizado de equanimidade. Cada indivíduo que se acalma é capaz de entrar em contato mais profundo com os sentimentos dele e dos outros.

Embora seja um desafio, esse contato com o que ele está sentindo e/ou com o que o outro está sentindo pode trazer à mente uma solução criativa, e certamente propiciará uma visão mais global do problema ou melhor do desafio do aprendizado.

As crianças precisam de modelos e não de críticas

A meditação focada no centro, no nosso Eu superior, pode ser realizada espontaneamente a qualquer hora, sempre que se julgar necessário – antes de dormir, antes de um exame escolar ou antes de qualquer coisa que achamos difícil ou melhor um desafio a ser superado.

Menina meditando feliz yoga

Encontre um horário mais conveniente para as meditações diárias com as crianças, e tente cumprir este horário regularmente. A regularidade rítmica é natural. Quando algo interferir ou impedir seu esquema, use o próximo horário disponível. Crie um habito da família ou escolar.

O hábito de meditar e relaxar com as crianças é conquistado dia a dia, de forma divertida, tranquila e amorosa, com intuito de trazer serenidade, tranquilidade e equilíbrio emocional.

Acredito que podemos transformar a vida das crianças, que são seres de luz em constante evolução, começando suas jornadas. O que ensinamos às crianças são sementes que plantamos hoje, para colher um mundo melhor amanhã.

Vamos meditar com as crianças? Quando a criança tranquiliza seus pensamentos, respira lentamente e acalma seu coração ela está meditando. Com este processo de aprendizado diário ela encontra seu equilíbrio emocional e vive melhor.

Um corpo relaxado e calmo é um convite para paz.” ~ Yogananda

 Originalmente publicado por Camila Fernandes em Infância Zen.

Deixe um comentário ;)

WE LOVE YOGA